segunda-feira, 31 de agosto de 2009

III Semana de Psicologia da Faceres - exposição

Aconteceu semana passada na FACERES a III Semana de Psicologia, do dia 24 ao dia 28 de agosto, com o tema A PSICOPATOLOGIA NA VIDA COTIDIANA. Dentre o que este pobre professor sem tempo pode aproveitar está o Workshop sobre Dislexia e TDAH, sobre o qual voltaremos a falar, e esta inspiradora exposição na recepção da faculdade, que eu e a Sílvia apresentamos em mais um novo canal de que este blog agora se utiliza. Espero que gostem. Kleber Garcia
video

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Por que devo ir assistir Entre os Muros da Escola

Primeiramente, porque ele está em cartaz ali mesmo no Cine Eldorado, nos dias de semana às 20h e aos sábados e domingos em dois horários 17h30 e 20h.
Segundo, porque ele é super inspirador para nós professores, voltando das semanas da gripe suína, refletirmos sobre uma série de questões sobre a nossa prática. Uma sala de aula de língua materna, aqui para nós em língua estrangeira (Francês). Confira o trailer do filme no youtube.
Terceiro, porque não é uma daquelas várias estórias de sala de aula de final feliz hollywoodiano, nem o professor é aquele super herói a que estamos acostumados nas telas.
Para quem quer exercitar um pouco do próprio inglês, leia sobre o filme no NY Times, ou Slate. Daqui para algo em português você pode embarcar no Omelete, ou na parte de cinema da UOL.
Se precisarem de algum outro motivo, lembrem-se que nós, estudantes, pagamos meia.

Kleber Garcia

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Binômio Fantástico


Pessoal, achei interessante compartilhar com vocês a idéia do "Jogo do Binômio Fantástico", criado pelo italiano Gianni Rodari.
Para quem não conhece, Rodari é autor de obras que são consideradas clássicos da literatura infantil, ganhador do prêmio Hans Christian Andersen, considerado o prêmio Nobel da área. Entre outras coisas, participou da resistência italiana na Segunda Guerra Mundial e promoveu uma grande renovação da literatura para as crianças nos anos 1960. Mas é melhor ficar somente em "Gramática da Fantasia", seu livro de maior sucesso.
Nele, transformando o leitor em aprendiz de feiticeiro, Rodari apresenta várias técnicas e exercícios para o desenvolvimento da imaginação e da criatividade, com propostas práticas e simples que podem resultar na produção de narrativas orais ou escritas.
A partir da idéia-chave de um "binômico fantástico", isto é, de duas palavras que se unem por acaso, como "cão" e "armário", o autor demonstra como criar uma história em que um homem, ao voltar para a casa e abrir o guarda-roupas para pegar o roupão, se depara com um cachorro.
Fica aí a idéia. Basta sugerirmos duas palavras, de preferência dísparas, para que os alunos escrevam enunciados, ou até histórias, em que as duas palavras se relacionam.
Abraço, Silvia

Gripe Suína: sim, a escola pode parar.

Voltando hoje das famigeradas “férias suínas”, sinto um aperto no peito, a impressão de que poderia ter aproveitado melhor meu tempo livre, que aquela atividade que demandava mais tempo para ser preparada ainda não saiu do papel. Não quis corrigir aquelas tarefas atrasadas do semestre passado, até porque os donos delas já nem mais se lembravam. Tive aquela porção de idéias revolucionárias que nos dá na cabeça quando voltamos de férias e que demoram a sair de lá.
Ia para cima e para baixo tentando passar a limpo minhas listas de presença, o que um colega professor logo me disse ser inútil, porque todas as datas precisariam ser alteradas por causa do recesso suíno. Tive a tentação de juntar-me ao grupo jogando cartas na sala dos professores, talvez aquilo fosse uma oportunidade de ouro para um maior entrosamento com meus pares, mas a culpa não me deixou gastar meu tempo dessa forma. Havia muita coisa que poderia ficar muito melhor na minha prática se aproveitasse esse tempo extra cuidando e refletindo um pouco sobre ela.
Quantos professores, coordenadores, diretores de escola não passaram pela mesma experiência? Alguns deles ainda estão passando por essas férias estendidas, e aproveitam como podem. Não foi difícil fazer com que a grande maioria das escolas públicas, particulares, cursos de idiomas, cursos em geral parassem suas aulas até o final do prazo, mesmo com todo o dano causado ao planejamento do semestre, das férias dos alunos, das provas finais... A mobilização contra a gripe suína foi de forma surpreendentemente cooperativa, obsequiosa por parte das escolas. Curiosamente, igrejas, cinemas, academias, restaurantes, teatros, boates não tiveram o mesmo ímpeto de interromper suas atividades. Todos continuam funcionando a todo o vapor, principalmente por causa da grande clientela ociosa por esses dias.
Sim, eu chamo atenção aqui para o papel da escola na vida das pessoas e da comunidade. Papel esse que poderia tornar mais difícil o fechamento das escolas, tanto quanto o dos outros focos de aglomeração pública, tão indispensavelmente abertos, tão diferentes da escola.

Kleber Garcia